Caminhada de Peregrinação Percurso por etapas

Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo - Caminho Nascente

Caminhada de Peregrinação
Responsável por este conteúdo:
Turismo do Alentejo, ERT
  • Caminhos de Santiago do Alentejo e Ribatejo - Caminho Nascente - Etapa 4
    Caminhos de Santiago do Alentejo e Ribatejo - Caminho Nascente - Etapa 4
    Foto: Upstream, Turismo do Alentejo, ERT
m 500 400 300 200 100 -100 350 300 250 200 150 100 50 km

 Percorrer os Caminhos é reviver a história nas marcas que o passar do tempo não foi capaz de apagar, é transformar o viajante no espetador de uma narrativa que se conta no património material e imaterial, nas terras, vilas e curiosidades, na gastronomia, nas gentes e nos seus costumes, os que já foram e os que continuam a ser e, ao mesmo tempo, no participante da mesma, incapaz de resistir aos encantos que vai desvendando. 

Conhecer os Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo é, mais do que uma viagem, uma experiência que marca, que fica, que se guarda. E que se quer repetir.

Distância 396,9 km
102:15 h
3 577 m
3 616 m
495 m
9 m

 Pouco depois do seu início, o Caminho Nascente tem paragem em Mértola, onde a visita ao castelo é quase obrigatória. Assente em estruturas muito antigas, foi edificado já em época cristã, tendo a sua torre de menagem sido construída em 1292 por ordem de Dom João Fernandes, Mestre da Ordem de Santiago. Nele é possível encontrar um núcleo museológico, sendo um local privilegiado para observação da vila e do território envolvente.

Mais à frente, Beja revela-se um local privilegiado para a observação da natureza, sobretudo de aves, por serem as áreas do concelho e zonas limítrofes do local de "peregrinação" de duas centenas de espécies. A possibilidade de fazer observação de aves é bem real, com espécies como a águia-pesqueira, o rouxinol-do-mato ou o cortiçol-de-barriga-negra a brindarem os mais atentos com a sua presença. Uma cor e brilho que, no exterior e interior, Beja oferece através dos seus painéis de azulejos, cenário de cinco séculos de história azulejar que, também eles, contam a história da cidade.

Uma homenagem à arte de trabalhar o barro encontra o visitante em Évora, em forma de um verdadeiro povoado, que conquistou o nome de Aldeia da Terra e o cognome de a mais caricata de Portugal. Trata-se de uma banda desenhada a três dimensões, sensível, irreverente e cheia de bom humor. De visita obrigatória é a Igreja de São Tiago, reconstruída no século xvii mas que mantém vestígios da época manuelina, como as ameias na ala sul do espaço. Com uma só nave, a abóbada surge revestida de magníficas pinturas a fresco, com elementos decorativos sagrados e profanos.

Évora tem muito para oferecer ao visitante. Como a Praça do Giraldo, assim batizada em homenagem a Geraldo Geraldes, conhecido como o Sem Pavor, a que se atribui a reconquista de Évora aos mouros em 1165.

Conhecida como a “cidade branca do Alentejo”, Estremoz tem também a sua Igreja de Santiago, um edifício seiscentista que se sabe existir desde o reinado de D. Afonso III (1245- 1279). Com a sua torre sineira, a empena triangular de mármore com cruz, o janelão do século xviii e, sobre a porta, a cruz da Ordem de Avis. O castelo medieval, no centro da vila, destaca-se com a sua torre de menagem, com 27 metros de altura, uma das mais bem conservadas do país. Um espaço que foi, em 1336, o último pouso da Rainha Santa Isabel, que ali morreu, nos seus aposentos.

No Crato, o Mosteiro de Flor da Rosa destaca- se como um dos mais originais e intrigantes edifícios do gótico no país, hoje espaço de uma pousada. Datado de 1356, trata-se de um monumento composto por três edificações distintas: a igreja-fortaleza de estilo gótico, um paço-acastelado gótico e as dependências conventuais. Mas o Crato, cujo passado foi marcado pela presença dos pastores megalíticos e dos seus hábitos e cultura, guarda vestígios de outras histórias, em forma de antas. De resto, só neste município estão inventariadas mais de 70, com destaque para a Anta do Tapadão e a Anta do Crato, consideradas monumentos nacionais.

A chegar ao fim do Caminho Nascente, há ainda tempo para visitar Nisa, com o seu pelourinho, datado do século xvii, que chega aos dias de hoje sem grandes transformações; a Ermida de Nossa Senhora da Graça, famosa pela sua romaria, que se realiza todos os anos por altura da Páscoa, ou para conhecer as tradicionais peças de barro vermelho, cantarinhas e bilhas decoradas com pequenas pedras brancas com motivos florais.

Ponto mais alto
495 m
Ponto mais baixo
9 m

Tipos de caminhos

Mostrar perfil de elevação

Informação de segurança

Todos os utilizadores dos Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo devem ter presente o seguinte código de conduta.

  • Não saia do percurso marcado e sinalizado.
  • Não se aproxime de precipícios.
  • Preste atenção às marcações.
  • Não deite lixo orgânico ou inorgânico durante o percurso, leve um saco para esse efeito. Se vir lixo, recolha-o, ajude-nos a manter os Caminhos limpos.
  • Cuidado com o gado, não incomode os animais.
  • Deixe a Natureza intacta. Não recolha plantas, animais ou rochas.
  • Evite fazer ruído.
  • Respeite a propriedade privada, feche portões e cancelas.
  • Não faça lume e tenha cuidado com os cigarros.
  • Não vandalize a sinalização dos Caminhos.

 Em zona de percurso urbano, as marcas de sinalética são de uso exclusivo a pedestres. Outros meios, como a bicicleta, deverão respeitar a sinalização de trânsito.

Início

Coordenadas:
GD
37.513250, -7.525300
GMS
37°30'47.7"N 7°31'31.1"W
UTM
29S 630329 4152832
w3w 
///golfinho.reputação.palheiro
Mostrar no mapa

Nota


Toda a informação sobre áreas protegidas

Coordenadas

GD
37.513250, -7.525300
GMS
37°30'47.7"N 7°31'31.1"W
UTM
29S 630329 4152832
w3w 
///golfinho.reputação.palheiro
Mostrar no mapa
Direções de transporte público, carro, a pé ou de bicicleta

Equipamento

Leve sempre água, mantimentos, protetor solar, chapéu, impermeável, calçado confortável e um mapa.

Percursos semelhantes nas imediações

 Estas sugestões foram criadas automaticamente.

Perguntas & Respostas

Faça a primeira pergunta

Aqui pode fazer perguntas ao autor.


Avaliações

Escreva sua primeira avaliação

Partilhe sua opinião com a comunidade.


Fotos da Comunidade


Distância
396,9 km
Duração
102:15 h
Desnível acumulado positivo
3 577 m
Desnível acumulado negativo
3 616 m
Ponto mais alto
495 m
Ponto mais baixo
9 m

Estatísticas

  • Conteúdo
  • Exibir imagens Ocultar imagens
Funções
2D 3D
Mapas e caminhos
  • 19 Etapas
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Alcoutim (Algarve) - Mesquita
Dificuldade moderado Etapa 1
Distância 8,4 km
Duração 2:28 h
Desnível acumulado positivo 258 m
Desnível acumulado negativo 239 m

Provenientes de Alcoutim, “navegamos” o Guadiana sempre ao longo da margem portuguesa, seguindo a sinalização da rota GR15, até chegarmos à ribeira ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Mesquita - Mértola
Dificuldade moderado Etapa 2
Distância 24,4 km
Duração 6:32 h
Desnível acumulado positivo 278 m
Desnível acumulado negativo 370 m

Saímos da aldeia entre os ancestrais muros de pedra que já então conduziam as gentes para Mértola. Entramos na área protegida do Parque Natural do ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Mértola - Amendoeira da Serra
Dificuldade difícil Etapa 3
Distância 29 km
Duração 7:30 h
Desnível acumulado positivo 394 m
Desnível acumulado negativo 289 m

É grande a riqueza dos recursos faunísticos na Amendoeira da Serra, numa região onde a caça é a atividade dominante, como deresto em todo o ...

por Diogo Carmo,   Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Amendoeira da Serra - Cabeça Gorda
Dificuldade moderado Etapa 4
Distância 23,8 km
Duração 6:04 h
Desnível acumulado positivo 196 m
Desnível acumulado negativo 165 m

Não se conhecem as origens da aldeia de Cabeça Gorda, já no concelho de Beja, mas há dados históricos que dão conta da sua criação ser muito ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Cabeça Gorda - Beja
Dificuldade fácil Etapa 5
Distância 15 km
Duração 3:45 h
Desnível acumulado positivo 108 m
Desnível acumulado negativo 9 m

Esta é uma etapa curta e relativamente plana até Beja, o que nos permitirá dedicar algum tempo a descobrir a imensa riqueza patrimonial e cultural ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Beja - Cuba
Dificuldade fácil Etapa 6
Distância 20,2 km
Duração 4:56 h
Desnível acumulado positivo 34 m
Desnível acumulado negativo 138 m

Planície pura, dura, sem sombras, alguns cavalos a pastar, mais oliveiras alinhadas e uns poucos aviões a descolar do aeródromo, que quer ser ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Cuba - Alvito - Viana do Alentejo
Mapa / Cuba - Alvito - Viana do Alentejo
Dificuldade difícil Etapa 7
Distância 35 km
Duração 8:52 h
Desnível acumulado positivo 299 m
Desnível acumulado negativo 223 m

Começamos esta etapa na Rua de Serpa Pinto, junto à estátua de Cristóvão Colombo. No fim da rua, na rotunda, seguimos à direita na Estrada da ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Viana do Alentejo - Évora
Dificuldade moderado Etapa 8
Distância 35,4 km
Duração 8:37 h
Desnível acumulado positivo 117 m
Desnível acumulado negativo 74 m

Não cabem aqui tantas visitas obrigatórias que a fascinante Évora nos oferece: a Sé, as incontáveis igrejas, o templo romano, a Universidade, as ...

por Diogo Carmo,   Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Évora - São Miguel de Machede
Dificuldade moderado Etapa 9
Distância 23 km
Duração 5:45 h
Desnível acumulado positivo 102 m
Desnível acumulado negativo 166 m

Évora é uma das cidades com mais rico passado histórico do mundo, pelo que poderíamos ficar por cá, ou voltar cem vezes, que, nas palavras de Raul ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
S. Miguel de Machede - Evoramonte
Dificuldade moderado Etapa 10
Distância 22,8 km
Duração 5:44 h
Desnível acumulado positivo 212 m
Desnível acumulado negativo 82 m

No Castelo de Evoramonte, cujo perímetro muralhado data de inícios do século XIV, altura em que D. Dinis mandou que a vila fosse fortificada, o ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Evoramonte - Estremoz
Dificuldade moderado Etapa 11
Distância 24,3 km
Duração 6:30 h
Desnível acumulado positivo 420 m
Desnível acumulado negativo 364 m

Até Estremoz teremos mais uma jornada de longa intimidade com a floresta de sobro e azinho, serpenteando por entre o verde sombrio dos montados e o ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Estremoz - Sousel
Dificuldade moderado Etapa 12
Distância 20,5 km
Duração 5:08 h
Desnível acumulado positivo 79 m
Desnível acumulado negativo 227 m

Vila com grande apelo histórico da idade média, Sousel é um verdadeiro concelho com história,a mesma que ajuda a explicar as origens do seu nome, ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Sousel - Fronteira
Dificuldade moderado Etapa 13
Distância 17,5 km
Duração 4:23 h
Desnível acumulado positivo 109 m
Desnível acumulado negativo 124 m

A caminho de Fronteira, vila alentejana cujos vestígios da ocupação humana remontam há mais de 10 mil anos, encontram-se outros vestígios, estes de ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Fronteira - Cabeço de Vide
Dificuldade fácil Etapa 14
Distância 15 km
Duração 3:43 h
Desnível acumulado positivo 99 m
Desnível acumulado negativo 78 m

Segundo a lenda, foi no cabeço de um monte que os sobreviventes da peste que se seguiu a um ataque sarraceno se refugiaram e que, recuperando a ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Cabeço de Vide - Alter do Chão
Dificuldade moderado Etapa 15
Distância 14,4 km
Duração 3:44 h
Desnível acumulado positivo 185 m
Desnível acumulado negativo 187 m

A caminho de Alter do Chão passamos por Alter Pedroso, que recebeu foral em 1216 e deve ter sido a partir dessa data que se ergueu o castelo, ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Alter do Chão - Crato
Dificuldade fácil Etapa 16
Distância 13,4 km
Duração 3:28 h
Desnível acumulado positivo 155 m
Desnível acumulado negativo 158 m

Aqui, na antiga Ucrate, tomada aos mouros no século XII, e doada à Ordem dos Cavaleiros Hospitalários de Malta logo de seguida, está omnipresente a ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Crato - Alpalhão
Dificuldade moderado Etapa 17
Distância 19,3 km
Duração 4:51 h
Desnível acumulado positivo 134 m
Desnível acumulado negativo 79 m

Esta etapa tem início na vila do Crato, que tem como ponto de destaque o Mosteiro de Flor da Rosa, a mais importante igreja-fortaleza medieval ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Alpalhão - Nisa
Dificuldade fácil Etapa 18
Distância 14 km
Duração 3:26 h
Desnível acumulado positivo 27 m
Desnível acumulado negativo 50 m

A herdade da Açafa, onde viria a nascer Nisa, foi doada à Ordem do Templo por D. Sancho I. Por volta de 1290, D. Dinis ordenou que a vila de Nisa ...

Turismo do Alentejo, ERT
Caminhada de Peregrinação · Portugal
Nisa - Vila Velha de Ródão (Centro)
Dificuldade moderado Etapa 19
Distância 19,6 km
Duração 5:21 h
Desnível acumulado positivo 259 m
Desnível acumulado negativo 466 m

São antigos, muito antigos, os vestígios do passado de Ródão, sobretudo de natureza geológica, datados de cerca de 600 milhões de anos.

por Diogo Carmo,   Turismo do Alentejo, ERT
Distância  km
Duração : horas
Desnível acumulado positivo  m
Desnível acumulado negativo  m
Ponto mais alto  m
Ponto mais baixo  m
Mova as setas para alterar o recorte.